Próximos Eventos

Sem eventos

Nossos Ministérios

BERCARIO_home

BROTINHOS_home

glubglub_home

Dynamic_Station_Home

Time_de_Deus_home

Mocidade_02_Home_01

111_Home_soon

113_ministerios2b

Equipe Pastoral da Igreja Yonhap

Yo Hwan Kim, pastor titular

pastorkim

A igreja Yonhap teve início com o culto na fazenda de seis famílias dentre as que migraram ao Brasil em 1964. O alicerce da comunidade eclesial firmou-se com a posse do pastor Gye Yong Kim, enviado como missionário pela Igreja Presbiteriana da Coréia em 1967. 
Nós somos uma comunidade que compartilha a história, a dor e a alegria daqueles que deixaram a sua terra natal. Sonhamos com uma comunidade multicultural, assim sendo, estamos criando linguagens de fé peculiares. 
Em 1989 fui enviado como missionário e assumi o pastorado na igreja Yonhap. Ao refletir sobre o motivo pelo qual Deus me enviou até aqui, concentro todo o meu esforço e coração nas obras que fazem com que a nossa igreja agrade a Deus. Ademais oro para que os irmãos, que foram feitos à imagem e semelhança de Deus, sejam seres que se assemelhem a Jesus por meio da presença e encontro com Deus. 

Estamos nos esforçando e trabalhando para que conheçamos a vontade de Deus, que deseja que todas as pessoas sejam salvas e saibam a verdade. 
Pode ser que tornar-se um membro que revele infinitamente a beleza de Jesus seja um objetivo impossível de se alcançar, contudo a nossa igreja Yonhap obedecerá à palavra do Senhor e mostrará a todos o nosso amadurecimento.

 

Jairo Chun, pastor

pastorjairo

Aconteceu numa das aulas de grego no Seminário Fuller Theological Seminary em Pasadena, Califórnia, nos Estados Unidos. O professor solicitou a todos os alunos da sala, das mais variadas raças e nações, que se levantassem e cada um recitasse ‘O Pai Nosso’ em seu próprio idioma simultaneamente. Resultado: Um caos? Uma reprodução exata do que aconteceu na época da torre de Babel? Não. Foi o momento mais inspirador, espiritual e comovente que já experimentei na minha vida. O espírito de união, o sentimento de que somos um em Cristo Jesus, tomou conta de todos os presentes naquele lugar. Estávamos, em línguas diferentes, adorando o mesmo Deus de todas as raças e nações. 
Com esse espírito de união em Cristo Jesus, vejo a Igreja Yonhap como um lar, uma família e uma comunidade multiétnica e multicultural, onde a fé cristã supera quaisquer barreiras que seres humanos tenham erguido entre si. Uma igreja onde as diferenças entre as pessoas são respeitadas e apreciadas, para que juntos e unidos, nós, o povo de Deus, possamos conquistar as pessoas para o Senhor pelo evangelho. 
Em razão dessa visão, proponho que a igreja mantenha as duas portas bem abertas. Uma de entrada e a outra de saída. Por uma porta as pessoas entrarão para se tornarem discípulos do Senhor e pela outra sairão como apóstolos em direção ao mundo. 
Seja bem-vindo!

 

Pedro Choi, pastor

pastorpedro

A palavra de Deus é viva e eficaz. Se obedecermos a essa palavra, iremos experimentar a paz e o bem-estar que Deus nos concede. Ao vivermos conforme a Sua palavra, vivenciaremos o maravilhoso poder de Deus em todos os âmbitos da nossa vida. Devemos obedecer à Sua palavra. Se a palavra ordena algo, pela fé desejamos nos tornar pessoas obedientes, embora a nossa situação e condição não sejam devidamente satisfatórias. Para que haja essa obediência, devemos nos munir do poder do Espírito Santo, e para isso devemos orar sem cessar. A reflexão da palavra e a oração são os dois pilares da vida de fé dos cristãos. Gostaria de ajudar os cristãos a erguerem firmemente esses dois pilares. Por meio desse ministério, desejo que os irmãos ou a igreja sejam um canal de bênção que proporciona benefícios até aos próximos, ao desempenharem a função de um instrumento de glória a Deus, o senhor da igreja.

 

André Shim, pastor

pastorandre

Uma mensagem do sermão do nosso pastor titular que dizia: “No mundo não há igreja perfeita. Há apenas a consagração que deseja torná-la uma boa igreja.” é a nossa consagração e a minha oração fervorosa.
Sou membro da igreja Yonhap desde a época universitária. Com o passar do tempo tive a certeza do chamado para pastor e na função de seminarista e evangelista ministrei e fui treinado nessa igreja e finalmente em 2005 fui ordenado pastor. Assim sendo, amo essa comunidade e meu interesse e desejo é fazer com que a nossa igreja realize a vontade de Deus e seja edificada, mantida e ampliada como uma comunidade saudável aqui na terra.
Pela graça de Deus, sou responsável pelas Fazendas, as quais realizarão esse desejo. Juntos, vamos edificar uma comunidade onde, por meio da Fazenda, todos se tornam discípulos e formam mais discípulos e sabem amar Deus e o próximo.

 

David Yang, pastor

"Educação pra todos, Educação pra toda vida" são motos de organizações como UNESCO e de pensadores no âmbito educacional. Penso que o objetivo final de muitos dos educadores seria ver pessoas buscando o ensino espontaneamente e levando em consideração a maior motivação que é a curiosidade.

Pois então, como pastor o maior prazer é observar na vida dos fiéis a transformação de suas vidas motivadas pela curiosidade em querer conhecer mais sobre a graça de Deus, mais sobre o amor de Jesus e de desfrutar da comunhão com o Santo Espírito.

Esse conhecimento da Santa Trindade deve ser levada pra toda vida e pra todos. Não deve ser apenas um moto de uma organização, e nem deve permanecer dentro de um quadro com bela moldura pra ser apreciada, esse conhecimento precisa ser vivenciada.

 

Samuel Soh, pastor

pastorsamuel

Creio que em nossas vidas temos muitos momentos marcantes que mudam ou direcionam nossas vidas para algo muito maior do que imaginamos, vamos chamar esses momentos de “turning point” em nossas vidas. O meu primeiro turning point foi na adolescência aos 12 anos quando conheci quem realmente eu era e quem Jesus realmente era. Nesse período cantávamos e ouvíamos a palavra de Deus em coreano apenas, mas foi na minha adolescência que louvei e ouvi a Palavra de Deus pela primeira vez em português e o melhor de tudo é que eu entendi o que estava cantando e compreendi o que estava ouvindo. Foi a época mais marcante da minha vida e hoje como Pastor de jovens oro e me empenho para que a próxima geração tenha mais turning points do que eu tive e tenho.

 

Rebeca Won, evangelista

evrebeca

Em 2003 teve início o Ó-Hún-Dã (Ministério da Terceira Idade), visando servir aos idosos da nossa primeira geração de imigrantes, os quais não pouparam esforço e dedicação por uma vida estável no Brasil.
Ao rever o meu passado, pude ter a certeza de que Deus ensinou e preparou-me para esse ministério há muito tempo, desde a minha infância. Anseio que os idosos, os quais têm menos tempo a ser vivido do que já viveram, tenham dias mais frutíferos e prazerosos.
Quero me alegrar com os idosos e abrir-lhes meu coração e assim tenho a expectativa que este ministério expanda ainda mais.

 

Linda Lee, evangelista

evlinda

“Jovens, eu lhes escrevi, porque vocês são fortes, e em vocês a Palavra de Deus permanece e vocês venceram o Maligno” (1Jo 2:14c). É um privilégio poder servir a universitários e jovens profissionais. Sua energia, questionamentos, sonhos e paixão desafiam minha fé e meu trabalho. Em nossos encontros, Deus tem nos ensinado sobre nossa identidade em Cristo e sobre nossa responsabilidade neste mundo. 
Estamos em busca da sabedoria e da coerência entre “Ser” e “Fazer”, para transmitir o caráter e o amor de nosso Deus com relevância e poder.

 

Priscila Lee, evangelista

evpriscila

Ao rever a nossa vida, parece que três ou quatro anos da nossa infância não representam um longo período, chegamos até a sentir que seja apenas um instante. Todavia ao observar as crianças de perto, não posso afirmar que se trate de um momento passageiro.
O crescimento e amadurecimento das crianças faz-me experimentar admiração, alegria e gratidão. A confissão de uma criança é dotada de muito poder, pois a mesma é verdadeira e ainda pode se tornar na sua primeira confissão ao Senhor. É uma obra muito preciosa observar as crianças e guiá-las em seus passos rumo a Deus. 
Tenho a expectativa em ver as crianças tornarem-se num filho imaculado de Deus na comunidade Yonhap e também serem a luz do mundo.

Luciana Joyce Lee, evangelista

evluciana
Quando comecei a servir pela primeira vez como professora na Igreja Yonhap, para mim era impossível acreditar em que crianças de 3 a 4 anos pudessem conhecer e crer em Deus tão cedo. No entanto Deus foi colocando pessoas na minha vida para testemunhar que haviam começado a crer em Deus aos 4 anos de idade, e a partir de então elas entregaram a sua vida para servir a Ele. Dessa maneira, Deus foi me mostrando que para Ele nada era impossível. 
Crescendo na igreja, tive o privilégio de conhecer a palavra de Deus desde cedo. Mas ao mesmo tempo, Deus parecia estar presente somente na Bíblia, até que num momento percebi que Ele é um Deus vivo e relacional. Desde então, a minha paixão tem sido ver pessoas conhecerem Deus e terem esse relacionamento íntimo e profundo com Ele.
Como evangelista do Ministério das Crianças em português, desejo desafiar e impactar as crianças a terem um relacionamento íntimo e profundo com Deus, e não somente terem o conhecimento das histórias da Bíblia.
 
Termos de Uso | Política de Privacidade | Mapa do Site
Igreja Yonhap Presbiteriana Unida Coreana de Sao Paulo | Todos os direitos reservados | Pabx: (11) 3208-2555
Historymakers