Próximos Eventos

08
Ago
29
Set

Nossos Ministérios

BERCARIO_home

BROTINHOS_home

glubglub_home

Dynamic_Station_Home

Time_de_Deus_home

Mocidade_02_Home_01

111_Home_soon

113_ministerios2b


Jornadas Missionárias: Um Testemunho

Ler todos os testemunhos

Por Ellen Lee, Equipe de Tabatinga para as Jornadas Missionárias 2014

Nessa viagem missionária, Deus me mostrou que sou fraca e limitada e que nada posso sem Ele. Nos primeiros dias, senti um grande choque cultural, pois não conhecia o modo de vida dos indígenas. Além disso, senti bastante cansaço físico e fome, mas com a graça de Deus através dos devocionais matinais, momentos de oração, sermões e muita meditação (QT), passei a confiar mais em Deus e receber o que Ele havia preparado pra mim a cada dia que passava. Meu plano inicial ao participar da viagem missionária era praticar tudo que eu havia aprendido e estudado nos sermões e estudos bíblicos, realmente vivenciar o que eu dizia crer que era correto. Queria sofrer, descobrir meus limites e principalmente me confrontar com Deus, ouvir e aprender tudo que Ele queria que eu aprendesse. Lá em Tabatinga, fiquei longe das responsabilidades, da família e dos amigos. Nem o celular eu podia usar, ou seja, zero distração. Foi nessa viagem que eu experimentei como é viver 24h por dia focado em Deus, na Sua obra, orando constantemente e servindo o próximo. Em momentos de fraqueza em que eu desejava desistir, orava pra Deus e Ele me respondia     através da leitura Palavra, me dizendo pra não desanimar, pois "embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia" (2 COR 4:16). O livro que recebemos, Louco Amor, também me ajudou muito a manter o foco e refletir sobre minha posição diante de Deus e dos homens, que tipo de cristã estava sendo, se eu estava sendo sal e luz nessa Terra.
Durante a viagem missionária, entendi o quanto é importante orarmos e intercedermos pelo próximo, quão poderosa é a oração feita com fé e esperança, e o que verdadeiramente

Significa "amar o próximo". É claro que não mudei da água para o vinho depois dessa viagem missionária, que foi a minha primeira. Mas posso finalmente afirmar que eu experimentei o meu primeiro amor, porque quando eu era mais jovem, quando andava no Time de Deus, apenas *achava* que conhecia a Deus, e Ele supria meus proprios desejos. Acontece que, quanto mais O busco e conheço melhor, parece que não sei nada, e minha mente não consegue entender tudo o que Deus faz e fez por mim.

Depois da viagem para Tabatinga, sinto meu coração renovado, não por inteiro, mas surgiu um desejo de viver menos por mim e buscar a verdade na Palavra para glorificar ao único que é digno do meu louvor.

"Senhor Deus! Quantas maravilhas tens feito! Não se pode relatar os planos que preparaste para nós! Eu Queria proclamá-los e anunciá-los, mas são por demais numerosos!" (Salmos 40:4-5)

 

 

 

NOTICIAS DE BRIAN E CECILIA

(Roraima, Agosto/2014) Ele não queria ir embora. Depois de receber a notícia do falecimento de seu pai devido a um tumor cerebral, Juliano resolveu não voltar para casa para o enterro. Ele queria ficar no curso (MICALI Avançado) até o final, porque sabia que agora ele seria o responsável.

O pai de Juliano era pastor de sua pequena comunidade macuxi. No início do ano, ele insistiu que Brian aceitasse seu filho Juliano de apenas 16 anos no curso do MICALI para pastores. Parecia que ele sabia que seu tempo estava se esgotndo e queria preparar seu filho para liderar a igreja após sua partida.

O Senhor tem de fato preparado Juliano para essa nobre função, evidência vista pelo seu desejo de aprender, maturidade e habilidades que surpreendem pela sua idade. Por duas semanas, participou junto com outros 15 alunos do curso "Como fazer discípulos" na comunidade de Monte Moriá 2. Também pregou em um dos 24 cultos, trabalhou na roça para servir a comunidade, visitou candidatos a batismo e pessoas que se afastaram de Jesus, compartilhou no seu grupo de discípulos, e dirigiu jogos para jovens e crianças como parte do curso. Por fim, nos alegramos quando duas pessoas foram batizadas e outras sete se reconciliaram com Cristo! Juliano e os outros alunos entenderam o processo de fazer discípulos e se animaram em começar logo que chegassem em suas comunidades.

Orem conosco por Juliano para que, apesar do luto, Deus dê o que ele precisa para liderar sua igreja. Planejamos visitá-lo mais frequentemente nos róximos meses. Orem conosco pelos outros alunos para que sejam e façam discípulos de Jesus. E também por nós para preparar os próimos cursos para os macuxi e iniciar entre os wai-wai. Continuamos dirigindo a igreja indígena no quintal junto com outros missionários.

Jesus chamou a cada um de nós para convidar outros a segui-lo. Juliano aceitou o chamado. Que façamos o mesmo!

Em Cristo,

Brian e Cecilia Karber

 

 

 

 

O SEGUIDOR DE JESUS

Às  vezes,  encontro-me  desanimado,  quase  na  letargia.  Dou  desculpas como o frio ou o cansaço  físico, porém sei que  não  é normal. Se  você já passou  por  uma  fase  semelhante  e  já  se  fez  perguntas  como:  “Por  que estou  assim? Antes, vivia  com  paixão,  apesar  das  circunstâncias desfavoráveis, e há tantas pessoas que se esforçam tanto, mesmo estando numa  situação  pior”,  você  deve  recuperar  a  sua  identidade,  que  é  de “seguidor de Jesus”.

Os  cristãos  primitivos  autodenominaram -se  “pessoas  que  pertencem  ao Caminho” (At 9:2, 19:9, 23). O “Caminho” é o próprio Jesus Cristo e essa era a identidade dos cristãos primitivos. Essa identidade deve ser a mesma de cristãos de hoje. Sendo assim, o que é realmente seguir o caminho de Jesus? Vamos seguir o livro de Marcos e responder a essa pergunta.

Faça o download do devocional para o seu computador ou dispositivo móvel aqui (clique aqui)


 
Termos de Uso | Política de Privacidade | Mapa do Site
Igreja Yonhap Presbiteriana Unida Coreana de Sao Paulo | Todos os direitos reservados | Pabx: (11) 3208-2555
Historymakers